PARA REFLEXÃO

"Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida"

"Não existe jardim completo e perfeito. E sim, a vontade de tornarmos melhores jardineiros" Raul Cânovas

"A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda." Confúcio

"Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo." Mahatma Gandhi

Visitantes, minhas saudações.

Visitantes,  minhas saudações.
O bordado é algo que está no meu sangue. O amor pelo bordado nos leva a buscar cada vez mais notícias, fotos, matérias, reportagens sobre o assunto e postar no Blog, compartilhando com todos que nos visitam. Recebo reportagens, fotos, notícias de amigas de toda parte do mundo. Muitas vem sem identificação dos sites retirados e quando publico sempre informo que não são de minha autoria. Uma das coisas que mais respeito são os direitos autorais das pessoas. Por isso solicito a quem me visitar, se encontrar alguma matéria ou foto que não aceite, que esteje publicada no meu Blog, por favor me avise para que seja retirada com urgência. Obrigada.

sábado, 11 de setembro de 2010

Gaudí, o arquiteto da natureza


Antoni Plàcid Guillem Gaudí Cornet nasceu em 25 de junho de 1852, na província de Tarragona. Desde pequeno Gaudí teve problemas reumáticos que o acompanharam durante toda a vida e na infância o impediam de brincar com as outras crianças.

Para poder pagar seus estudos, o pai teve que vender uma propriedade da família e Gaudí trabalhou com alguns mestres de obras em Barcelona. Como estudante, seus primeiros trabalhos foram como desenhista, participando no abside e no camarim da Igreja do mosteiro de Montserrat.

O início da obra da Sagrada Família foi dirigido por Francisco de Paula Dei Vìllar, antigo professor de Gaudí, que se ofereceu para, voluntariamente, implementar as idéias de Josep Bocabella, fundador da Associação dos Devotos de São José. Em 1883, Gaudí já dirigia oficialmente as obras e a ela dedicou 43 anos da sua vida.

Em 1910 (aos 58 anos), Gaudí alcançou o auge de sua fama, chamando a atenção de alguns norte-americanos que o encarregaram do projeto de um hotel em Nova York. No mesmo ano foi realizada uma exposição no Grand Palais de Paris.

O arquiteto espanhol morreu aos 74 anos vítima de um atropelamento. Taxistas que passavam no local se recusaram a levá-lo a um hospital porque pensavam se tratar de um mendigo. Nos últimos anos de sua vida, Gaudí não cuidava de sua aparência e evitava o contato com os jornalistas, motivo pelo qual há poucas fotos do arquiteto. Seu corpo está enterrado na cripta da Sagrada Família.

Principais obras: Templo Expiatório da Sagrada Família, Casa Milá ("La Pedrera"), Palau Güell.

Mais informações sobre Gaudí: www.gaudiclub.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prazer tê-lo como visitante.
Seja bem vindo, deixe seu comentário, envie perguntas e tire suas dúvidas. Abraços.
Algecira Castro

Meus Trabalhos