PARA REFLEXÃO

"Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida"

"Não existe jardim completo e perfeito. E sim, a vontade de tornarmos melhores jardineiros" Raul Cânovas

"A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda." Confúcio

"Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo." Mahatma Gandhi

Visitantes, minhas saudações.

Visitantes,  minhas saudações.
O bordado é algo que está no meu sangue. O amor pelo bordado nos leva a buscar cada vez mais notícias, fotos, matérias, reportagens sobre o assunto e postar no Blog, compartilhando com todos que nos visitam. Recebo reportagens, fotos, notícias de amigas de toda parte do mundo. Muitas vem sem identificação dos sites retirados e quando publico sempre informo que não são de minha autoria. Uma das coisas que mais respeito são os direitos autorais das pessoas. Por isso solicito a quem me visitar, se encontrar alguma matéria ou foto que não aceite, que esteje publicada no meu Blog, por favor me avise para que seja retirada com urgência. Obrigada.

sexta-feira, 30 de março de 2012

BORDADO COM PONTOS D'ASSIA

 "... A ÚNICA FORMA DE MEDIR O SIGNIFICADO DE NOSSA VIDA VALORIZANDO A VIDA E DOS OUTROS". Lacan












O Bordado D’Assia
O bordado de D’Assia é uma técnica alemã, originária do distrito de Schwalm, ao norte de Frankfurt no dell'Assia região.
Os nomes dados são ou conhecidos de referência para o distrito ou região: em alemão é mais conhecido como "Hessenstickerei" (bordado de Hesse), mas também é referido como "Schwälmer weißstickerei" (de bordado Schwalm em branco) em Inglês é chamado de "bordado Schwalm" (de bordado Schwalm) em italiano é conhecido como "bordado de Hesse".
É uma técnica muito antiga, mas sendo usado principalmente para decoração de trajes regionais da população rural, quase não existem exemplos anteriores para cerca de 1700. As cabeças são melhor preservados caráter eclesiástico, pois é menos sujeito a desgaste normal de uso: para além dos paramentos de seda com bordados de ouro também foram utilizadas vestes de linho, bordada pelas freiras, que tinham a vantagem da facilidade de lavagem e também um menor custo.
Os desenhos, típicos e simbólicos, são inspirados pela árvore da vida. Inicialmente incluir razões tais como a cesta, tulipas, cravos, o sol, os pássaros. Em seguida, você adicionar o coração e a romã.
Enquanto as mais antigas obras nas terras foram preenchidas principalmente com bordado na rede, ao longo do tempo a técnica, mantendo suas características únicas, tem sido simplificada com a introdução de pontos de preenchimento em tecido, que não só torna o trabalho mais fácil , torna ainda mais robusta: o trabalho de hoje são mais leves e mais arejado do que o antigo, ainda conserva os padrões típicos de origem.
Nascido como bordado em branco, já admite a cor, cores geralmente muito suaves, na seqüência da revisão das razões feitas pelos mestres alemães de bordados, como Tekla Gombert, que, durante o século XX, deram nova vida a esta técnica bordado, tornando-se conhecido além das fronteiras nacionais.
A tradição popular atribui a cada razão um significado particular. Por exemplo, a tulipa significa fé em Deus, o lixo é a fecundidade, o sol representa a vida.
Características
O bordado de D’Assia é reconhecida não só por motivos recorrentes, a partir dos pontos de simetria e desenhos e também os pontos utilizados.
Normalmente, os desenhos são simétricas ao longo de um eixo vertical ou diagonal. mesmo o arranjo dos pontos de enchimento é simétrica, tanto no elemento único (por exemplo, as pétalas de um certo flor e esquerdo), que na repetição do elemento (a mesma flor repetida na meia espelho do desenho).
Em tecnologia que combinam pontos decorativos (ponto Palestrina, cadeia de ponto, fechamento de ponto, ponto) e preencher pontos fio contados. Dentro os motivos que você pode encontrar uma "luz" de preenchimento (executado em uma rede) ou "Limet" (feito de pano, fio contado, sem a remoção de fios ou extração de alguns fios).
Os desenhos são geralmente cercado por cadeia de ponto e ponto Palestrina, os ramos com os cachos característicos são tronco ponto ou ponto de bloqueio, as folhas no lugar a orelha ou o ponto de plano, a rede geralmente embelezada fagoting ventagli, cheio de flores muitos pontos diferentes do fundo, fio contado, baseada principalmente em mudanças no ponto de cetim, ponto plana e espírito ponto e abertos a novas combinações nascidos da criatividade pessoal.
Muitas vezes, também, o bordado de Hesse são complementadas e enriquecidas por sfilature mesmo bastante elaborado, realizado principalmente com a técnica de tecelagem (ou ponto de consertar).
Stefania Bressan
Grande Mestra na área de Bordado D’Assia com livros publicados, como:

Maggio 2009: “Guida al ricamo d’Assia” – ed. Il Castello
Um manual completo de explicações técnicas e diagramas sobre o bordado homônima alemã em branco.
Pubblicazioni in collaborazione - Agosto 2010: “Guida al ricamo sfilato” – ed. Il Castello
O manual é Antonietta Monzó colaboração Menossi comigo e Marzorati Laura.


segunda-feira, 26 de março de 2012

A ELEGÂNCIA DE CADA MULHER.

Mulher Nova Bonita E Carinhosa Faz O Homem Gemer Sem Sentir Dor -
Numa luta de gregos e troianos,
Por Helena, a mulher de Menelau,
Conta a história de um cavalo de pau,
Terminava uma guerra de dez anos.
Menelau, o maior dos espartanos
Venceu Páris, o grande sedutor,
Humilhando a família de Heitor
Em defesa da honra caprichosa.
Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor.
Alexandre, figura desumana,
Fundador da famosa Alexandria,
Conquistava na Grécia e destruía
Quase toda a população Tebana.
A beleza atrativa de Roxana
Dominava o maior conquistador
E depois de vencê-la, o vencedor
Entregou-se à pagã mais que formosa.
Mulher nova bonita e carinhosa
Faz um homem gemer sem sentir dor.
A mulher tem na face dois brilhantes
Condutores fiéis do seu destino.
Quem não ama o sorriso feminino
Desconhece a poesia de Cervantes.
A bravura dos grandes navegantes
Enfrentando a procela em seu furor,
Se não fosse a mulher, mimosa flor,
A história seria mentirosa.
Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor.
Virgulino Ferreira, o Lampião,
Bandoleiro das selvas nordestinas,
Sem temer a perigo nem ruínas
Foi o rei do cangaço no sertão,
Mas um dia sentiu no coração
O feitiço atrativo do amor.
A mulata da terra do condor
Dominava uma fera perigosa.
Mulher nova, bonita e carinhosa
Faz o homem gemer sem sentir dor.




domingo, 25 de março de 2012

O Bordado de d’Assia


MINHA TOALHA COM BORDADO D'ASSIA



O bordado de d’Assia é uma técnica alemã, originária do distrito de Schwalm, ao norte de Frankfurt no dell'Assia região.
O nome deste bordado vem da região homônima do centro-oeste da Alemanha, atravessaram o rio Schwalm. 
É um bordado principalmente de origem camponesa, embora, para o mais antigo chefe (que data de 1700 outro), o uso diário tem permitido a sobrevivência apenas dos líderes para a Igreja. 
No entanto, é apenas no começo do século XX que o bordado de Assia é retomado, profundamende e se espalhou para fora da igreja. 
Através stitchers como Thielman Alexandra (1881-1966), Tekla Gombert (1890-1981) e Erna Schlott (1884-1973) nasceu o laboratórios especializados neste tipo de bordado que se espalha e cresce com novos impulsos. Cada um destes fato bordadeiras elaborada e desenvolvida dos símbolos e figuras da técnica antiga, com uma altamente original e estilo pessoal. 
Info: Nos desenhos mais antigos bordados, são encontrados em cima do cesto: a tulipa, o círculo, as aves, o cravo, os botões de ouro e do sol, distribuídos principalmente nas bordas da tela e ligados entre si por hastes e ramos.
 Fonte: www.ilgiocodeifili.it/assia_s.php

sexta-feira, 16 de março de 2012

ROSA EM PONTOS D'ASSIA

Fiandeiras
Raquel Naveira

Sou uma fiandeira
Tecendo noite e dia
Uma estreita de pensamentos.
.
Sou uma fiandeira.
Aranha tirando de dentro
A liga que emaranha.
.
Sou uma fiandeira
Amarrando com mãos firmes
Os laços de meu destino.
.
Sou uma fiandeira
Bordando com palha e ouro
A bandeira de minha fé.
.
Sou uma fiandeira
Vivo à beira
De tudo aquilo que é frágil,
Que parece fiapo
Ou que está por um fio.



sexta-feira, 2 de março de 2012

PREPARANDO OS PONTOS PARA DEPOIS BORDAR.

O FAZER BORDADO

Bordar é um dom, uma certa magia
Uma força que nos atrai
Uma arte que merece
Vê e ser vista
Em qualquer lugar do planeta

É o fio, é a cor, é o linho
É a dose mais forte e bela
De um passado deixado
Por uma gente que tecia e ria
Que não tinha tempo para chorar
Pois, do bordado vivia.

Era preciso ter força
Era preciso ter raça
Para criar, tecer, bordar
Trazer no corpo a marca do que fazia
Mistura de pontos, dor e alegria

Era preciso ter manha
Era preciso ter graça
Era preciso ter sonhos sempre
Para bordar belas peças.
Era preciso trazer na pele a marca da agulha
Dessa estranha mania.
Mas, sempre tinham fé na vida

Algecira Castro
02/03/2012
(Pegando um gancho da música de Milton Nascimento - "Maria, Maria".
OS PONTOS D'ASSIA



Meus Trabalhos