PARA REFLEXÃO

"Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida"

"Não existe jardim completo e perfeito. E sim, a vontade de tornarmos melhores jardineiros" Raul Cânovas

"A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda." Confúcio

"Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo." Mahatma Gandhi

Visitantes, minhas saudações.

Visitantes,  minhas saudações.
O bordado é algo que está no meu sangue. O amor pelo bordado nos leva a buscar cada vez mais notícias, fotos, matérias, reportagens sobre o assunto e postar no Blog, compartilhando com todos que nos visitam. Recebo reportagens, fotos, notícias de amigas de toda parte do mundo. Muitas vem sem identificação dos sites retirados e quando publico sempre informo que não são de minha autoria. Uma das coisas que mais respeito são os direitos autorais das pessoas. Por isso solicito a quem me visitar, se encontrar alguma matéria ou foto que não aceite, que esteje publicada no meu Blog, por favor me avise para que seja retirada com urgência. Obrigada.

sábado, 30 de abril de 2011

As relíquias dos bordados.


Os Brasões de Ana Bolena

"...A mensagem é clara: A Rainha Ana tinha sido colocada no trono por Deus, e não por Henrique VIII.

Udall também escreveu esta balada sobre o falcão (isto é, Ana):
De pequeno corpo
De poder rígido
Ela é, nítida na visão
De fazer a coragem hesitar
Sem nenhuma culpa
Neste falcão branco.
As rosas no brasão de Ana não são a rosa Tudor, mas sim a rosa vermelha Lancaster e a branca de York. Com isso, ela provavelmente estava se referindo ao direito de Henrique VIII ao trono da Inglaterra, através de seu pai, Henrique Tudor (um Lancaster) e sua mãe, Elizabeth de York (uma York). Henrique trouxe as reinvidicações de Lancasteres e Yorkes juntos.
Embora o falcão esteja usando uma coroa e isso possa estar se referindo à Ana como Rainha, Ives escreve que durante a procissão de Ana muitos tentaram ressaltar através de versos que a coroa era imperial, ao invés de a coroa de um monarca. Esta era uma alusão deliberada de que Henrique estava reinvidicando ao poder de imperador no seu reino após rejeitar a autoridade do papa.
Já o Cetro que o falcão está segurando não se refere só a Henrique e Ana serem rei e rainha, mas também é um símbolo da autoridade dada por Deus."



FICO A IMAGINAR AS MÃOS QUE BORDARAM TANTAS MARAVILHAS!


As relíquias dos bordados. São simplesmente extraordinários os bordados da época.
Fontes das fotos:



























Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prazer tê-lo como visitante.
Seja bem vindo, deixe seu comentário, envie perguntas e tire suas dúvidas. Abraços.
Algecira Castro

Meus Trabalhos